Questão Comentada de Legislação do SUS - Epidemiologia

Olá estudantes e profissionais da saúde, você que acompanha o Blog SUS para Concursos há algum tempo, sabe da importância de ler Questões Comentadas e resolver Simulados de Legislação do SUS para que assim você esteja bem preparado para o dia da sua prova. 

Sabendo disso, nós trouxemos hoje mais uma questão retirada de concurso recente da saúde e comentamos para que você entenda um pouco mais sobre tudo que envolve o sistema único de saúde

A questão abaixo é referente à epidemiologia. Confira: 


Assinale a alternativa incorreta acerca da Epidemiologia.

a) A Epidemiologia é a ciência que estuda os padrões da ocorrência de doenças em populações humanas e os fatores determinantes destes padrões.

b) Suas aplicações variam desde a descrição das condições de saúde da população, da investigação dos fatores determinantes de doenças, da avaliação do impacto das ações para alterar a situação de saúde até a avaliação da utilização dos serviços de saúde, incluindo casos de assistência.

c) A história natural das doenças, na ausência da interferência médica, pode ser subdividida em três fases: Fase subclínica, clínica e patológica.

d) A prevenção através das ações terciárias procura minimizar os danos já ocorridos com a doença.


Resolução: 
Para formular essa questão a banca se baseou no seguinte documento: "Noções Básicasde Epidemiologia" de Ana Menezes (clique no título para visualizar o documento). 

Logo na introdução do documento observamos o conceito de epidemiologia proposto por Lilienfeld, 1980. E esse trecho do documento nada mais é do que nossa alternativa A. Portanto, 
correta.

Já nossa alternativa B pode ser encontrada no documento, na parte - "Usos da Epidemiologia", ainda na primeira página. A alternativa B transcreve corretamente o parágrafo desse documento e, portanto, também está 
correta

Já as alternativas C e D eu acredito que foi alvo de dúvidas por grande parte dos candidatos. Muitos devem ter ficado na dúvida de qual estava incorreta. O fato de gerar essa dúvida, em minha opinião, é devido o conceito que a alternativa D propôs:

d) A prevenção através das ações terciárias procura minimizar os danos já ocorridos com a doença.

Muitos devem ter assinalado está alternativa como incorreta, uma vez que no estudo de Legislação do SUS e Saúde Pública, aprendemos de forma equivocada por vezes que prevenção se relaciona apenas com as ações primárias, as ações de promoção de saúde, de atenção básica. Mas como o próprio documento dispõe, isto é um conceito errado, pois as ações de prevenção se dá em vários níveis, quais são: 


As ações primárias dirigem-se à prevenção das doenças ou manutenção da saúde. 

As ações secundárias 
visam a fazê-lo regredir (cura), ou impedir a progressão para o óbito, ou evitar o surgimento de sequelas.

As ações terciárias procura minimizar os danos já ocorridos com a doença.


Alguns autores ainda classificam as ações quaternárias como sendo:

Um conjunto de ações que se desenvolvem visando a identificação de pacientes em risco de sobremedicalização, com o fim de os proteger de novas intervenções médicas inapropriadas e de lhes sugerir alternativas eticamente aceitáveis. 

Portanto, como podemos observar a alternativa D está correta.

Logo, nossa alternativa incorreta é a alternativa C, que restou para comentarmos. 

alternativa C afirma que a "história natural das doenças" pode ser subdividida em três fases, porém observando o documento base, temos em seu tópico "Saúde e Doença" o seguinte trecho:

Essa é a história natural das doenças ,que, na ausência da interferência médica, pode ser subdividida em quatro fases:

a) Fase inicial ou de susceptibilidade.
b) Fase patológica pré-clínica.
c) Fase clínica.
d) Fase de incapacidade residual.

Como podemos observar, a alternativa C além de trazer erroneamente o número de fases, nomeia cada fase diferentemente do que encontramos no documento.

Concluindo, nossa alternativa C é a 
incorreta, e portanto, a que devia ser assinalada.

Gabarito: C


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário